Projeto Reta Final

O Projeto Reta Final nasceu do anseio de viabilizar a conclusão da Nova Unidade Sede da Casa do Menino Jesus de Praga. Buscando mobilizar setores importantes da sociedade, o projeto torna possível perpetuar a imagem de uma empresa, do trabalho de uma vida inteira ou o afeto e admiração por um ente querido e associar essa iniciativa a uma instituição reconhecida no coração da Comunidade Gaúcha pela sua transparência e qualidade do trabalho realizado.

A CMJP oferece essa oportunidade a pessoas físicas ou jurídicas. Estamos na reta final da construção da nossa Nova Casa que pretende acolher e atender gratuitamente, com qualidade e afeto, até 100 crianças com severos comprometimentos cerebrais e motores. Através de uma doação única e exclusiva você adquire o direito de ter uma unidade na nova sede com seu nome ou de quem você desejar homenagear.

Quando a obra estiver concluída, uma placa com um resumo da vida e o nome da pessoa ou empresa homenageada será colocada em lugar de destaque no interior da entidade. Na inauguração dessa unidade, com dia e hora agendados, você receberá seus convidados e poderá descerrar a placa rendendo uma homenagem que permanecerá enquanto a nossa entidade existir. Perenidade garantida por um certificado.

Exemplificando: A Sra “Maria de Jesus” terá uma placa tamanho 50cmX39cm, com o seu nome (“Unidade Maria de Jesus”) e um breve resumo da sua vida em um lugar de destaque e perpétuo no interior da Nova Unidade.

Na administração também será colocada uma placa contendo os nomes de todos os doadores acima de R$10.000,00.

Para saber mais detalhes, entre em contato com a CMJP - 51 3315.0011.

Pavimento térreo - Salão de Festas

 

Pavimento térreo - Recepção

Pavimento térreo - Lavanderia

Pavimento térreo - Almoxarifado

Pavimento térreo - Estacionamento

2º Pavimento - Fisioterapia e Capela

2º Pavimento - Refeitório

2º Pavimento - Farmácia

2º Pavimento - Alojamentos

2º Pavimento - Alojamentos

2º Pavimento - Consultórios

2º Pavimento - Hidroterapia

3º Pavimento - Administrativo

Conheça a nova unidade

Crescer e servir mais e melhor

Desafios, dedicação, conquistas. Tem sido assim a história da CMJP, há mais de 30 anos. Quando começamos, nossas crianças eram vistas como "excepcionais vegetativos". Hoje lutamos pela inclusão social de todas elas e algumas, apesar de suas limitações, já desenvolvem atividades escolares, estando duas alfabetizadas. Passamos de uma relação de assistencialismo com nossos colaboradores, para a vivência de um conceito maduro de parceria. Deixamos de administrar cada dia com seus desafios, para uma fase de gestão planejada na busca da qualidade com sustentabilidade. Na busca contínua de evolução no atendimento, buscamos a realização de um grande sonho: a conclusão da nova Unidade sede da CMJP. A Casa nova nos permitirá acolher até 100 crianças especiais, com mais conforto, com mais oportunidades e estímulos aos acolhidos, com mais acesso ao sol.

Lançada a pedra fundamental em 19 de abril de 2007, vencida a longa etapa de aprovação em 1ª fase do projeto arquitetônico, alcançada a permissão para corte de parte da vegetação, a construção da nova unidade sede começou em outubro de 2009 num terreno cedido pela prefeitura de Porto Alegre.

Informações sobre a obra:

Local: Rua Nelson Zang, nº. 420 (quase em frente à Sede atual).

Terreno: 3.910,72 m2. Cedido em 16/08/2003 pelo Município de Porto Alegre, conforme Registro nº 27.519, livro 405-D, com Termo de retificação assinado em 30/08/2012, conforme Registro nº 50.366, livro 771-D, fls 168.

Capacidade: estágio inicial 50 vagas.

Construção: 4.778 m2 de área útil.

Planta da obra: composta por 4 blocos interligados por corredores cobertos

  • O bloco 1, com 3 pavimentos, será destinado à administração, recepção, salas para reuniões, sala de eventos, salão de terapias, cozinha, lactário, refeitório, almoxarifado, lavanderia, oratório, elevador para cadeiras e 2 monta cargas;
  • Os blocos 2 e 3, com 2 pavimentos, estão destinados a 3 alojamentos para 25 crianças cada, sala de descompressão, setor de isolamentos, farmácia, oficinas, serviços, áreas para recebimento de doações e realização de brechós, sala de costura, subestação, centrais de oxigênio e ar comprimido medicinal e 40 vagas para estacionamento;
  • O bloco 4, com 2 pavimentos, tem destinação para consultórios de terapia ocupacional, fonoaudiologia, odontologia, médicos, piscina de hidroterapia, vestiários masculino e feminino para estagiários, depósitos, central de GLP e  estacionamentos;
  • Está prevista a utilização de energia solar para aquecimento de água para banhos e piscina, ar condicionado central para cada alojamento, geração de energia elétrica com utilização de placas fotovoltaicas, estação de tratamento de efluentes líquidos da lavanderia, uso de águas pluviais para fins diversos, reservatório enterrado de contenção de águas pluviais em excesso, tratamento especial de áreas verdes, para preservar ao máximo a vegetação existente.

Início da obra: outubro de 2009.

Condições de transferência dos 35 acolhidos atuais: previsão para março de 2018.

Conclusão total: previsão para o final do segundo semestre de 2018.

Custo total estimado: R$ 9.568.000,00, incluídos investimentos com móveis e outros equipamentos.

Custo acumulado até 31 de março de 2016: R$ 8.668.000,00.

Situação da obra

A – Já executado = 87%
Terraplanagem (100%)
Fundações (144 estacas) - (100%)
Estrutura de concreto completa (100%)
Alvenaria (paredes) - (100%)
Reboco externo e interno (100%)
Telhados (100%)
Reservatórios água fria e quente (100%)
Instalação sanitária (100%)
Instalação hidráulica (100%)
Instalação elétrica incluindo subestação (80%)
Esquadrias e vidros (90%)
Contra pisos, e pisos e acessos externos (85%)
Pinturas (70%)
Equipamentos de segurança contra incêndio - PPCI (75%)
Forros e divisórias gesso (80%)
Elevador e dois monta cargas (100%)
Instalações de gases (O2, ar comprimido e GLP) – (100%)
Ar condicionado (85%)
Instalações para hidroterapia (85%)
Equipamentos para lavanderia (95 %)
Equipamentos para cozinha, lactário e refeitório (100%)
Instalações de lógica e telefonia (20%)
Instalações de segurança de acesso (60%)
Aquecimento solar de água (90%)
Móveis diversos (80%)
Cerca externa metálica (100%)
B – A executar = 13%
Instalação elétrica, incluindo subestação (20%)
Esquadrias incluindo vidros (10%)
Contra pisos, pisos e acessos externos (15%)
Pinturas (30%)
Equipamentos de segurança contra incêndio - PPCI (25%)
Forros e divisórias de gesso (20%)
Instalações de lógica e telefonia (80%)
Instalações de segurança de acesso (40%)
Ar condicionado (15%)
Instalações para hidroterapia (15%)
Aquecimento solar de água (10%)
Equipamentos para geração de energia elétrica com placas foto voltaicas (100%)
Equipamentos para lavanderia (5%)
Sinalizações (100%)
Móveis diversos (20%)
Estação de tratamento de efluentes líquidos da lavanderia (100%)
Ajardinamento, calçada externa e serviços finais (100%)

Custo previsto em 31 de julho de 2017, para concluir a obra incluindo móveis e equipamentos: R$ 900.000,00.

Como contribuir com a Obra:

1 - Imposto de Renda, utilizando-se o Programa Funcriança, via CMDCA:
1.1 - Pessoa Jurídica: em regime de lucro real poderá ser utilizado o incentivo fiscal de 1% sobre o imposto líquido devido; e
1.2 - Pessoa física: para quem utiliza o formulário modelo completo, poderá ser aproveitado o incentivo fiscal de 6% do imposto líquido devido;

2 - ICMS: utiliza-se a "Lei da Solidariedade", em que as empresas parceiras usufruem do incentivo de 75% do valor do projeto, respeitado o limite de 3% do imposto total anual a pagar. O restante (25%) deve ser aportado para um fundo de reserva. Observação: Projeto aprovado, em fase de captação de recursos junto às empresas;

3 - Doações em dinheiro:
3.1 – BANRISUL: agência Central, nº. 0100, conta corrente nº. 06.184444.0-6; e,
3.2 – BANCO DO BRASIL: agência Partenon, nº 2814-2, conta corrente nº 90.755-3

4 – Doações de materiais, equipamentos e serviços, ligar para: (51) 3352.9589 e falar com engº Alberto Annes, engº Gilson Carvalho ou engª Simone Tamajusuku.

5 – Informações e contatos sobre a obra:
5.1 - e-mails: capatrimonio@casadomenino.org.br e engenharia@casadomenino.org.br
5.2 - site: www.casadomenino.org.br;
5.3 – telefone administração: (51) 3315.0011; 
5.4 – telefone obra: (51) 3352.9589; 
5.5 – endereço da sede atual: Rua Nelson Zang, 285 - Bairro Intercap- Porto Alegre- RS - Cep: 91530-350.
5.6 - endereço da obra: Rua Nelson Zang, 420 - Bairro Intercap - Porto Alegre - RS - Cep: 91530-350.
5.7 – inscrição no CNPJ nº 89.621.767/0001-41

6 – Projeto Reta Final: saiba como participar clicando aqui!

Clique aqui e visualize onde está sendo construída a nova sede! 

Transparência

Controles

Contabilidade: Social Contábil S/S Ltda.

Conselho de Administração: Com membros voluntários e mandato de três anos, realizando reuniões ordinárias mensais ou extraordinárias, presenciais ou virtuais, mediante convocação.

Conselho Consultivo: Com membros voluntários e mandato de três anos, realizando reuniões ordinárias semestrais ou extraordinárias, presenciais ou virtuais, mediante convocação.

Conselho Fiscal: Com membros voluntários e mandato de três anos, realizando reuniões ordinárias trimestrais para acompanhamento da situação econômica e financeira da Casa e exame da documentação contábil e societária.

Comitê Gestor: Com membros voluntários e mandato de três anos, funcionando em caráter permanente e as reuniões poderão ser realizadas de forma presencial ou virtual.

Auditoria Externa: KPMG Auditores Independentes.

Demonstrações Financeiras: estão disponibilizadas no final desta página.

Norma ISO 9001:2008 - A CMJP conquistou a certificação em dezembro de 2005, renovou o certificado em dezembro de 2008, em dezembro de 2011 e em dezembro de 2014, com validade até 08 de dezembro de 2017. É a primeira instituição do segmento (acolhimento de crianças e adolescentes com lesão cerebral profunda e deficiência motora permanente) a realizar tal feito no Brasil. Manutenção ISO: são efetuadas auditorias internas rotineiras ao longo do ano e externa anualmente. A externa é realizada pela empresa DQS do Brasil.

Reconhecimentos: Ao longo de três décadas a CMJP recebeu muitas premiações como reconhecimento pelo trabalho digno e transparente realizado. 

Seguem algumas:
  • Medalha Cidade de Porto Alegre – Relevantes Serviços Prestados – Prefeitura Municipal de Porto Alegre – 1993;
  • Medalhas de Bronze no Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade nos anos de 2010 e 2011;
  • Placa de Instituição Destaque IBEF-RS de 2013, entregue pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças do R.G.S, em 12/12/2013;
  • Troféu Reconhecimento – Serviços Prestados – Lions Club de Porto Alegre Redenção – 2000;
  • Prêmio SENAI Solidário – Departamento Nacional do SENAI – 2002;
  • Troféu Solidariedade – Câmara de Vereadores de Porto Alegre – 2005;
  • Certificação ISO-9001:2008 – Concedida pela empresa alemã DQS do Brasil Ltda – 2005 mantida e renovada até hoje;
  • Prêmio Líderes & Vencedores – Assembleia Legislativa do RS – 2006;
  • Diploma de Reconhecimento Pelos Serviços Prestados – Rotary Clube de Porto Alegre Leste – 2007;
  • Homenagem à Atitude Voluntária – Parceiros Voluntários – 2007;
  • Utilidade Pública Federal – Decreto nº 50517, de 04/08/1992;
  • Utilidade Pública Estadual – Decreto publicado no D.O. em 27/04/1990;
  • Utilidade Pública Municipal – Lei Municipal nº 6205, de 06/10/1988;
  • Prêmio Líderes & Vencedores – Assembleia Legislativa do RS – 2017.

Demonstrações Financeiras 2014 - (PDF)

Demonstrações Financeiras 2015 - (PDF) 

Demonstrações Financeiras 2016  - (PDF) 

Parceiros

Logos

Algumas patologias

Com o objetivo de especializar o tratamento, a idade máxima para admissão é de quinze anos. 

As patologias registradas envolvem lesões e sequelas tais como:

  • Microencefalia;
  • Lesões cerebrais, congênitas ou adquiridas;
  • Deficiência motora parcial permanente ou sem coordenação;
  • Sequelas de doenças graves, tais como encefalites e meningites;
  • Síndrome de rubéola congênita;
  • Síndrome de Down;
  • Síndrome de Marshall;
  • Síndrome de Cornélia Lange;
  • Autismo;
  • Síndrome de West;
  • Síndrome de Berardinelli.

Em razão das limitações, essas crianças são vulneráveis a frequentes afecções como broncopneumonia, asma brônquica, otite, constipação intestinal e dermatoses variadas, demandando, assim, cuidados especiais constantes nas 24 horas.

Imagem Coração
TOPO